Quarta, 19 Abril 2017 16:55

João Pessoa recebe segunda etapa do Palco Giratório Destaque

Avalie este item
(0 votos)

Após o sucesso no lançamento do Palco Giratório 2017, João Pessoa recebe a segunda etapa do projeto nesta quinta feira, 20. Para abrir esta etapa, o Teatro Piollin será palco do espetáculo Estações, da Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, que representa a Paraíba no intercambio cultural com o grupo paulista Parlapatões. A apresentação tem inicio às 20h.


Na sexta, 21, a trupe paulista Parlapatões, que integra o circuito nacional do projeto, sobe ao palco do Teatro Piollin para apresentar o espetáculo Os Mequetrefe, às 16h. Já no sábado, também às 16h, a trupe apresenta o Clássicos do Circo. Todas as apresentações tem a entrada gratuita.

Na quinta feira, 20, o grupo Paralapatões realiza uma oficina sobre o trabalho e a construção da equipe. Os interessados em participar podem entrar em contato com o Setor de Cultura do Sesc Centro João Pessoa, que fica localizado na Rua Desembargador Souto Maior, 281, Centro, ou através do telefone (83) 3208-3158.

Paralapatões
Os Mequetrefe conta a história de quatro palhaços que, não por acaso, se chamam Dias, e vivem a jornada de um longo e divertido dia. Do despertar à hora de ir dormir, revelam como a desconstrução da lógica cotidiana pode abrir espaço para outras maneiras de encarar a vida. Vivendo situações bem comuns, esses cidadãos nada comuns provocam uma série de confusões tão hilárias quanto poéticas. Clássicos de Circo reúne alguns dos mais divertidos números cômicos e circences de diversos espetáculos da trajetória de 18 anos dos Parlapatões. Um grande show de variedades que festeja o repertório do grupo em números para todas as idades. O grupo Parlapatões surgiu em São Paulo no ano de 1991, trabalhando com a comédia, circo e teatro de rua. A primeira montagem dentro da sala de espetáculo "Parlapatões, Patifes e Paspalhões", no ano seguinte, foi o que deu nome ao grupo. Com mais de 20 peças no repertório, o grupo já venceu diversos prêmios nacionais e realizou turnês pela Espanha e Portugal.

Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm
Estações traz na linguagem do circo, teatro e dança esse movimento perene das estações do ano, focando nos aspectos estéticos do outono e inverno. O espetáculo foi concebido durante o ano de 2016 com os alunos da Escola Livre de Circo. A apresentação marcou a conclusão do curso. Instalada ao lado do Teatro de Arena, na Fundação Espaço Cultural (Funesc), a Escola livre de Circo foi fundada em março de 2016 e tem o objetivo de capacitar artistas e não artistas para o exercício das atividades de concepção, produção e execução de espetáculos e números das artes do circo.

Ler 1160 vezes Última modificação em Quinta, 20 Abril 2017 20:14